A água é o principal componente do corpo humano, responsável por cerca de 60% a 70% do peso de uma pessoa adulta. No recém-nascido, essa quantidade pode atingir entre 74% e 80%. Desta forma, é considerada um dos nutrientes mais importantes para a saúde do organismo por auxiliar em vários processos, desde a circulação, a digestão e o transporte de substâncias, até a eliminação de toxinas.  É unânime entre os profissionais de saúde de que a água é um “santo remédio” e que todo mundo deve consumir  diariamente cerca de dois litros de água.

Apesar de ser essencial ao corpo humano, cada pessoa tem uma necessidade específica no consumo de líquidos. Atletas (corredores, nadadores, ciclistas, adeptos de academia) devem ingerir, de acordo com o American College of Sports Medicine, órgão que reúne especialistas americanos em Medicina Esportiva e funciona como referência para profissionais de saúde em todo o mundo, deve-se ingerir em torno de 250 ml a 500 ml de água antes de começar o treino. Durante o exercício, 150 ml a 350 ml a cada 15 a 20 minutos. Para otimizar o processo de recuperação após o exercício, deve-se repor  150% do peso perdido, ou seja, 1,5 litro para cada 1 quilo perdido.

Em bebês em fase de amamentação, o leite materno consegue suprir a necessidade do consumo diário de água, Entretanto, após esta fase, é hora de introduzir alimentos, água  e outros líquidos, como sucos e chás. Até 01 ano de idade, bebês devem ingerir cerca de 0,8 a 1 litro de água por dia. Entre 01 e 08 anos, essa quantidade aumenta para 1,3 a 1,8 litro/dia. Sempre que a criança apresentar diarreia, vômito ou febre esse volume deve ser aumentado.

A partir dos 60 anos, a pessoa precisa tomar cuidados extras para garantir a reposição das perdas diárias normais de líquido. O processo de envelhecimento facilita a perda progressiva na quantidade total de água no organismo. Por isso, não se deve esperar sentir sede ou vontade de beber alguma coisa. A dica é manter o corpo hidrato o tempo todo.